lirikcinta.com
a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 #

lirik lagu o meu coração – anaquim

Loading...

[ana bacalhau]

o meu coração é um viajante
que se entrega num instante
por aí aonde for

acha que sabe bem o que eu preciso
prende*se a qualquer sorriso
sem motivos de maior

o meu coração é inocente
pensa que a vida é um mar de rosas
mas eu que vi espinhos em toda a gente
afasto essas certezas duvidosas

[josé rebola]

o meu coração é um bicho muito estranho
que se esconde e não responde a quem chamei
alérgico ao exterior vive na toca
onde se esconde e sufoca por não ver entrar o ar

o meu coração vive trancado
diz*se que atirou a chave ao mar
e eu que a procurei por todo o lado
só me resta assim continuar
[josé rebola & ana bacalhau]

coração triste
não me arrastes em teu passo
meu corpo insiste em decidir o que faço
se ouvir que sim tu diz que não
eu cá vou bem sem coração
entre o morrer de amor e viver nesta prisão
coração louco
não me imponhas o teu vício
que a pouco e pouco vou cedendo ao sacrifício
é que eu sei bem que se acordares
e procurares por aí
encontras outro coração p’ra ti

já encontraste?
demoras muito ou quê?

o meu coração é uma criança
ansiosa pela dança de quem lhe estender a mão
mas este é caprichoso e corrosivo
*n*lista compulsivo que não chega à conclusão

o meu coração segue as novelas
jubila com as falas das atrizes
o meu carrega histórias de mazelas
e afasta*se desses finais felizes
coração triste
não me arrastes em teu passo
meu corpo insiste em decidir o que faço
se ouvir que sim tu diz que não
eu cá vou bem sem coração
entre o morrer de amor e viver nesta prisão
coração louco
não me imponhas o teu vício
que a pouco e pouco vou cedendo ao sacrifício
é que eu sei bem que se acordares
e procurares por aí
encontras outro coração p’ra ti

falei primeiro a bem por ser assunto de respeito
mas não me deu ouvidos perseguiu naquele jeito
mudei para as ameaças
tentei que usasse a razão
mas é palavra estranha pro meu pobre coração

farta desses maus tratos fiz as malas e parti
e logo te encontrei com o mesmo mal de que eu sofri
a mesma frustração
a mesma pose o mesmo olhar
e em teu toque senti no meu corpo a trupulsar

juntos rimos de tudo
só chorámos nas novelas
fingimos ser crianças e dançámos como elas
perdemos noite e dia entre histórias e canções
juntámos nomes, gostos e moradas
e quase sem dar por nada
encontrámos corações
coração triste
não me arrastes em teu passo
meu corpo insiste em decidir o que faço
se ouvir que sim tu diz que não
eu cá vou bem sem coração
entre o morrer de amor e viver nesta prisão
coração louco
não me imponhas o teu vício
que a pouco e pouco vou cedendo ao sacrifício
é que eu sei bem que se acordares
e procurares por aí
encontras outro coração p’ra ti

*encontra, encontras
*corações bons era antigamente
*vais ver que encontras
*já não há disso
*ainda há
*é tudo modernices
*procura bem
*de água e de sabão e pagar em dez meses
*vai à feira da ladra dos corações
*não tem essência
*tem, tem
*não tem estrutura
*vais ver que tem
*não são tenazes
*arrisca
*nã presta
*ah presta