lirikcinta.com
a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 #

lirik lagu 04. cnr – deus e o diabo em cima da muralha – consciência na realidade

Loading...

deus e o diabo do meu lado mais um dia sem sorriso
escolha seu caminho meu medo é enlouquecer sozinho
me sinto solidário esquecido em um buraco
abandonado sem esperança eles me tratam como um rato
vocês acham mesmo que eu queria isso
viver correndo risco e deixar com fome meu filho
eu preferi correr risco alimentar meu filho
hoje pago pelo meu erro sem medo eu tive que ser eu mesmo
o mundo me fez ser forte sem oportunidade
nunca contei com a sorte o terror é sem corte
na vida é muito sufoco o mundo me fez ficar louco
o roubo do politico me deixou sem futuro prospero
hoje eu sou considerado como muito perigoso
o sistema fez mais um bandido e a mídia me faz ficar mais escroto
eu odeio opinião dos outros sem escolha o caminho
é escuro e sem segunda chance quer saber qual o princ-p-l -ssunto
me diz como o governo consegue ser tão injusto?
não tive oportunidade de fazer uma faculdade
eu sempre preferi um livro mas só ganhava soco dos inimigos
desaforo e a falta de grana foi isso que acabou comigo

deus e o diabo em cima da muralha
(deus e o diabo)

rompimento de guerra na carceragem do brasil
vários fulano morto corpo sem cabeça decomposto
hostilidade e o ato fútil de agir
sem recompensa alimentando maldade pra nos inibir
a teoria de newton na carceragem e falha
porque la vários corpos em uma cela se encaixa
726 aprisionado nas jaulas
quando houver a saída todas portas estram fechadas
na jega deitado marasmo mental e evidente
pensamento no suicídio toma posse da mente
tuberculose, aids doença que se espalha
com tosse seca glóbulo sanguíneo de dadiva
somos refugo aonde o homem perde a esperança
não ver nem o sorriso da filha como herança
arrombado que vive em primeiro mundo
não sabe o hediondo da policia no diurno
o morticínio que levou 111 a falência
gera mais ódio a os detentos que c-mpri pena
coibi o detento e deixa ele afugentado
na saidinha o playboy acaba com dedo no rabo

deus e o diabo em cima da muralha
(deus e o diabo)

falta a ressocialização não é fácil a entrada
muito menos a saída quero algo melhor pra vida
um futuro próspero a realização de um sonho
alimento e dinheiro digno sem correr risco
o governo não ajuda é muita ganância
por meu povo só esperança do politico só promessa
a gente fica só com o resto os engravatados nos ignora
é difícil a vida social de volta sem oportunidade
o crime me chama de volta a necessidade é grande
a oportunidade invisível e o futuro mano imprevisível

213 entupido de facada
cela toda ensaguentada e a cabeça retirada
só tece não trás sequer ressocialização
com pulseiras feitas de fio de telefone catada no chão
diabo na autonomia a mercê de incentiva
mais uma carnificina por ele vita com obra prima
deus na guarda e dando uma esperança
que na saída não pense em uma mera vingança
enquanto for cadeias medievais não terá o minimo de paz
nas ruas terá sangue e nos jornais noticias populares

deus e o diabo em cima da muralha
(deus e o diabo)