lirikcinta.com
a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 #

lirik lagu fênix – fernando marquex

Loading...

pela luz que me guia no meio das sombras, nossos olhos são fogo
pela fé que é testada nos dias de luta, somos peças do jogo
cada um com sua cruz no deserto, a miragem não passa de espelho

a coragem nos move, o poder nos separa, mas todos sangramos vermelho

em dias escuros, amigos são poucos, contente–se
em dias escuros amigos são poucos, contentes
em dias escuros, amigos são poucos, contente–se
em dias escuros amigos são poucos, contentes

olhe em volta e veja como a vida passa, os anos voaram eu nem vi
eu tenho andado mais café do que cachaça
o primeiro a acordar e o último a dormir
sem tempo para sonhar só pensando em fugir
qualquer lugar é bom se for longe daqui
demônios me cercam a culpa ainda me cega, os anjos voaram eu nem vi

pela porta da frente
eu lembrei que eu perdi todos os dentes na noite passada
quem me viu, quem me vê, eu tenho o que jhow?
só tenho dor espalhada nessa calçada
e mais nada trouxe o que mantinha vivo
nosso amor tem asas que ninguém mais nota
e o que me mata hoje não é o tempo, é saber que eu tento esquecer
quem sou para ter seu abraço de volta

e mais um trago amarga o céu da boca
e todo ano é um pouco mais difícil
infelizmente a gente muda assim que mente
todo homem precisa de um vicio
ano novo, vida velha, novos ciclos, novos ares fecham velhas portas
novas portas trazem um novo inicio, fogos de artificio regam flores mortas

conquistando as notas com suor na testa
buscando a sorte de um amor tranquilo
abandonado no final da festa quem me vê me testa quanto mais eu brilho
quanto mais eu faço, menos faz sentido, mas se ainda faço é porque tem sentido
quanto mais eu cresço mais desapareço e recomeço como se eu tivesse nascido agora

não é o momento mas calma, eu quero, eu juro
os sinais me disseram pra não temer
a minha lenda é pessoal, meu caso é grave
só quem tem a mesma sede pode me entender
só que podem me sentir é quem me cede
só quem bebe dessa água pode conceder
o desalinho natural que a paz me pede
e a tempestade em copo d’água poderá encher

mude as cores do cenário, mas veja que a dor é a mesma
no infinito dos seus olhos eu posso me ver bem melhor
com a plenitude de segunda para ter seu amor numa s*xta
apreciando cada pingo de chuva que cai no telhado

na contramão da sorte
pelo que descrevo, trevo não da sorte por isso me atrevo
eu quero o mundo inteiro com uma bala só
mesmo que eu pague pelo que me devo
pelo que me estressa, pelo meu emprego
pelo que eu prego, pelo que descrevo

eu jurei para mim mesmo quando era criança
ninguém vai brincar com meu sonho
mas ninguém vai tocar no meu sonho
ninguém vai me dizer o que eu devo ou não devo fazer
quando o assunto é meu sonho
na terra do nunca encontrei meus iguais
com a mesma depressão eu suponho
que isso tudo é um teste para testar minha fé
e meu ego dizendo para fazer por mim
mas não é só por mim que eu componho

um milhão na conta é muito pouco, avista
quantos anos na merda a família viu
o invisível fazendo o impossível com a agenda lotada sem ter muitos views
marcando o tempo e o espaço a bordo de um cometa
vim da colisão mistério do planeta
se o que me completa não sai da caneta, todo meu planeta se torna vazio

quando a chama se forja no frio
o ferreiro sabe que a melhor espada para um guerreiro sem fé
nunca é mais afiada quando ele fica por um fio
a droga, a fama, o luxo, o palco, a insegurança, a dor da madrugada na garoa fina
lágrima no chão entendi minha missão
tô curando a tristeza com a rima

foram, um milhão de noites para jogar no lixo
quatrocentos dias para sair da lama
coleção de amores que eu larguei por isso
vinte e sete anos para acordar do coma
agora é bem mais fácil de ver que me ama, agora é bem mais fácil dizer que me ama
agora é bem mais fácil de entender o roteiro se o protagonista te levar para cama

como a areia que escorre das mãos
vi que é cedo demais para morrer
vi que é tarde demais para voltar
a voz dos esquecidos me fez renascer
espere a tempestade chegar ídolos vão desaparecer
o poeta da luz vai brilhar, espero que não cegue você…