lirikcinta.com
a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 #

lirik lagu 123um – izenzêê

Loading...

[refrão: izenzêê]
1, 2, 3 1, 2, 3 1, 2, 3 um
pisa na areia e chama o tibum
1, 2, 3 1, 2, 3 1, 2, 3 um
“respeito é bom”, diz o senso comum
a vida tá viva nesse zumzumzum
peito de fora, confete, urucum
suor e saliva no batecundum
1, 2, 3 1, 2, 3 1, 2, 3 um

[ponte: izenzêê]
papo reto sem kaô
as coisas são como elas são
a gente cai pra levantar
e levanta pra desabar

papo reto sem kaô
tem muita vida pra viver
e quando não tem solução
solucionado já está

[verso 1: morcego]
fé que move pela babylon
pé na areia
som na multidão
somos sóis
emanando luz
homem de capuz
coração na mão

essência cria, perfume é brisa
na trilha do tiro, paciência
observe sempre suas escolhas
ou se foda nas consequências

reticências me sinto livre
onde ser feliz é crime
se ganhou
mantém o time
pra que debitar
vou aumentar limite

vivão e vivendo
liberdade
respeito
sabotage
mas às vezes compromissos
outras aproveite a viagem

entre vitórias e feridas
eu sou o milagre da vida
[refrão: izenzêê]
1, 2, 3 1, 2, 3 1, 2, 3 um
pisa na areia e chama o tibum
1, 2, 3 1, 2, 3 1, 2, 3 um
respeito é bom diz o senso comum
a vida tá viva nesse zumzumzum
peito de fora, confete, urucum
suor e saliva no batecundum
1, 2, 3 1, 2, 3 1, 2, 3 um

[pós*refrão: morcego]
a chuva cai enquanto a cidade escorre
ninguém te socorre e só você pode se salvar

[ponte: izeenzêê]
papo reto sem kaô
as coisas são como elas são
a gente cai pra levantar
e levanta pra desabar

papo reto sem kaô
tem muita vida pra viver
e quando não tem solução
solucionado já está

[verso 3: morcego]
aposte a morte é uma certeza
e a vida oposta também faz parte
o problema sempre da reposta
é não ser de uma pergunta que vale
validade da vida, fortnite
eu tô forte na noite, nada que me pare
alguém que encare
se o cachorro late
eu jogo osso
mas nunca a carne

[pré*refrão: izenzêê]
entre vitórias e feridas
eu sou o milagre da vida
entre vitórias e feridas
eu sou o milagre da vida

[refrão: izenzêê]
1, 2, 3 1, 2, 3 1, 2, 3 um
pisa na areia e chama o tibum
1, 2, 3 1, 2, 3 1, 2, 3 um
respeito é bom diz o senso comum
a vida tá viva nesse zumzumzum
peito de fora, confete, urucum
suor e saliva no batecundum
1, 2, 3 1, 2, 3 1, 2, 3 um