lirikcinta.com
a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 #

lirik lagu 02. antiguidade contemporânea – nzamba kabedy

Loading...

[refrão]
eu sou a revolução
anulando todo o padrão
rimas são a minha manifestação
livros de marx a minha armação x2

[verso 1]
comerciante como judeus e poderoso como zeus
se eu vendesse a minha vida a ti viravas um mero ateu
propago nestas folhas o meu pensamento
enquanto algumas caem no esquecimento
enquanto algumas matam nos por dentro
a cidade possui tantos prédios grandes, caros
custo de vida é caro, vida cara, pessoas luxuosas, caras
constantemente a taparem as caras terra dos pecados capitais
feitas numa capital perdemo-nos por pensar só em capital
o mundo é a nossa capital ter um sonho como luther king
acaba por ser a utopia relatada nos filmes
usura do povo maior do que a n0breza
falta de enciclopédias e superam a presa
injustamente em celas e sem estarem alienados em telas
período contemporâneo época carnal
distinção do bem e do errado p-ssou a ser instinto canibal
o bem é o errado o certo não é recompensado
o bem é o mau mascarado de antes gritava avante
agora estou perante o inferno de dante

[refrão]
eu sou a revolução
anulando todo o padrão
rimas são a minha manifestação
livros de marx a minha armação x2

[verso 2]
apenas foco no monte procuro a fonte
tento encontrar o meu nome
o tempo da mocidade p-ssou longe
caminho por bosques que henry david nomeou
cada dia que p-ssa afasto-me mais da cidade
que o humano criou olhei para o meu espectro
e aquilo era sério mas antes de partir vou construir
o meu império irei rasgar os novos cadernos
enquanto o sistema corrói a minha mente
escrevo poemas efervescentes
gente! estou farto da vossa mente
fechada, arrumada necessita de ser inaugurada
corpo fechado mente aberta
o coração acelera deuses vivos e humanos mortos
somos todos sócios sinto-me tão livre
como django por isso expresso-me sem problemas
tantas cenas, drenas que originam estes problemas
destaco com temas, crânio já tem fendas
este é o nosso lema lê mais, é necessário
leigos deixam de ser otários
e p-ssam a ser eruditos condecorados

[refrão]
eu sou a revolução
anulando todo o padrão
rimas são a minha manifestação
livros de marx a minha armação x2