lirikcinta.com
a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 #

lirik lagu 10 – regula

Loading...

[intro: valete, regula]
que é que foi n*gga
não ponham o viris e o regula na mema faixa
gula, f*ck b we got problems, oh man
não façam isso [?]
já vi que eles querem ver tsunamis
uh viris

[verso 1: valete, regula]
hey oh my n*gga volume dois
viris cospes ou não cospes
quantas barras são?
dezasseis man
n*gga eu tenho cem barrotes
sem modo, sem calotes
só verbos e zagalotes
sou valete, eles são reis
ainda levam cem capotes
ok, tu tens bling, tens p*ssy, tens dodge
para com essa lenga*lenga, tu nem essa kenga fodes
senta, faz melhor que esse teu rap porque isso é stand*up
tenta cuspir 100 barras (nah) nem 30 podes
sente a voz e se tu não aguentas foge
porque se o viris cai*te em cima
no finish ninguém te acode
fiz um som de futebol disseram que eu já não era hiphop
se eu não fosse hiphop nem haveria hiphop
faço sons de futebol, ananás e de cachalotes
o meu próximo som é
com a tua mãe no banco de trás do teu bote
melhor é ficares no teu spot pa’ teres paz no teu block
se não ainda levas com um choque 99 gigawatts
eu sou viris, sou grande como os [iris?]
martirizo com aquelas lyrics
[?] espírito, parece rap vampírico
e satirizo umas [?] porque eu sou erudito
flipas quando eu rapo p’o people
tripas quando eu egotripo
eu não te curto, tu és daqueles que só fala fala
armado em americano tipo: “yo n*gga, halla halla”
eu mato em suaíli, [?]
e mato em árabe n*gga, [?]
amén, o viris é bué à frente
olha pa’ essa gente toda que já me chama rakim
vê o s no peito, eu sou mais [?]
o teu rap é bué r&b, prefiro a [?]
eu desde sempre fui o que mais marcou e jubilou
e nem ligo a quem beefou porque eles são groupies bro
tu viste o show de liricismo que o v publicou
que n*ggas até já esqueciam que o flow é estúpido
fodido como as barras de kara davis
tens cara de kara davis
traz nádegas para levar com a vara
estúpido, traz as barras de shânkara
eu trago*te as barras do [?] que não se compara
vocês só curtem beefs e zaragatas
querem assim tanto beef, tirem da vossa mãe que é uma vaca
raca! o meu rap é sério man, motherf*ckers
o meu rap é poesia com substância
alegorias com elegância
mestria
o meu rap é para sentires a preponderância
fluíres com predominância
ficares na insignificância n*gga
o meu rap é exuberância e relevância
o meu rap também dá p’o djaló cortar as tranças
[verso 2: regula]
b*tch enfeita a beiça
as p*ssies estão atrás de mim
porque eu ‘tou atrás do pilim, paper chaser
é o baba chapo, chega caga chato
e eu bem sei se não tens noção
corto*te a ração, respeita a ceifa
a tua querida favorita, eu caço*a e bate*me à pívia
faz*me um bico e depois passa a nivea
boy para na zona, não finjas
gangue tem o mesmo que encontraram no sangue do maradona e [?] boy
cuidado com o lixo que o bicho pega
eu não complico, prega [?]
rolling stones tipo mick jagger
não fales como se eu fosse byter
sabes que eu sou ghostwritter
muitos ‘tão a querer fazer barulho e eu não ouço nada
b eu só ouço cara e tu diz ao moço para
porque se a carreira musical acaba o moço mara
geez é pena porque eu tive rafeiros ao meu lado
só ‘tavam a pensar no sistema lucrativo
e por isso eu já não banco zukas
mas se a musica não der
eu vou tentar os mesmo meios b, que o frank lucas
e eu ‘tou a ser franco, luta, escuta
sai do banco porque há bué de bros no manco
e muita coisa do género
não é por acaso, é por a quiza
que eu bazo na pura lisa
se a base não dura diz ao gringo
que a vaza não foi pura, jesus
he’s back adivinha com rap da vizinha
sandro g style viris [crack?] na cozinha
fresh da cabeça aos pulsos e calcanhares
e os teus grifes estão mais russos do que os kosovares
isto são bombas do [?]
é o gula e o valete mano
vão sentir isto no corpo
como as vítimas do vietnam
na mesa eu pus mad
stuff que o cruz dread
‘tou me a fazer à vida e só deus sabe, cruz*credo
e eu vou matendo a fé p’os meus irmãos que tão em cana
‘tá limpo, ‘tá mais que limpo, o algodão não engana